Você sente dificuldade em convencer um desconhecido a ser fotografado?

Quantas vezes você deixou de fazer retratos incríveis simplesmente por não saber como aproximar-se de um desconhecido e pedir uma foto?

Como fazer com que ele se interesse por o que você está fazendo a ponto que exista uma conexão evidente entre retratado e câmera?

E depois da foto, como abordar ONGs e outros veículos para que seu trabalho seja subsidiado?

Monumentos, paisagens famosas e pontos turísticos costumam levar toda a importância na hora de apresentar visualmente um país, mas nada melhor que pessoas para retratar o verdadeiro espírito de um local.

Neste workshop você irá descobrir técnicas de abordagem a desconhecidos, a pesquisar locais a serem explorados com base na antropologia visual, bem como contatar possíveis clientes para fazer seu trabalho fotográfico ir para frente. VAGAS LIMITADAS!

O workshop será ministrado por Ana Caroline de Lima (autora Revista PBMAG 5@antropologiavisual, jornalista, fotógrafa documental e pós graduada em antropologia visual.

Seu trabalho já foi premiado nacionalmente e internacionalmente e exposto em mais de 20 países, em lugares como Soho Museum, Palácio de Maldonado e Getty Gallery e entre seus clientes estão a ONU e a Care International.

 

OBJETIVOS DO WORKSHOP

Compartilhar diferentes formas de aproximação e abordagem de pessoas, povos e comunidades para obter registros fotográficos mais verdadeiros e naturais, bem como discutir a fotografia documental humanista, antropologia visual e fotografia de viagem.

O workshop está dividido em três etapas:

PREPARAÇÃO

Como desenvolver a pesquisa necessária para definição de histórias e lugares a serem documentados?

Nesta etapa, serão apresentados critérios para o planejamento do projeto, tais como a definição de local e melhor período para fotografar, programação de roteiro, dentre outros aspectos.

EM CAMPO

A segunda etapa é centrada na aproximação de pessoas, povos e comunidades que serão fotografados e no processo fotográfico propriamente dito. Serão abordados aspectos como a familiarização, a imersão social (como se integrar) e sobre como despertar o interesse dos retratados no processo fotográfico.

O workshop tratará ainda da fotografia como instrumento de pesquisa – ou seja, entender e descrever o comportamento e espaço de uma determinada cultura ou região por meio de imagens e trará referências de antropólogos e fotógrafos documentais humanistas.

WORKFLOW

A última etapa aborda as melhores praticas de gerenciamento dos registros enquanto você ainda estiver em campo. Também serão apresentadas formas de abordagem de clientes para publicação ou comercialização do trabalho fotográfico.

QUANDO? 

De 27 a 29 de outubro – Salvador, Bahia
7, 8, 9 e 11 de dezembro – São Paulo

Inscrições e Informações complementares:

Salvador: https://goo.gl/2kLBWc
São Paulo: https://www.antropologiavisual.com.br/worskhop 

 

PBMAG NEWS – Informativo @antropologiavisual
X