Muita gente me pergunta:
“Tyto, qual motivo para você falar tanto na fotografia em preto e branco?”
De verdade, #euamopretoebranco \o/
Confesso que existem muitas razões e histórias para eu falar tanto sobre a fotografia em preto e branco.

Vou começar a compartilhar essas histórias aqui no Blog da PBMAG.

Compartilho com você uma história que aconteceu em ninha casa, no dia 12 de outubro de 2015.

Semana passada – voltando para casa – me recordei de antigos álbuns de família.
Sabe aqueles álbuns com fotos coladas, separadas por folhas de papel vegetal já amarelado?
Temos vários, e percebi que minha infância foi registrada praticamente e preto e branco.
Fiquei muito feliz, afinal o que poderia ser um trauma se transformou num modo de ver o mundo e compartilhar meu olhar.
Alguns acreditam em coincidências, outros em destino.
Eu acredito em Deus.
Ao chegar em casa, na véspera do feriado, adivinhe o que me esperava na sala?
Meus álbuns de família, com fotos coladas e papel vegetal já amarelado devido ao tempo.
Minha esposa havia separado nossos álbuns de família para contarmos histórias aos nossos filhos durante o feriado.
Enquanto eu contava para meu filho algumas histórias das fotografias, como por exemplo – a foto onde aparece um bebê (eu) chorando praticamente pendurado num pinheirinho de jardim…
Claro que isso não deu certo, mas isso é história para outro e-mail.
Entre uma e outra foto, e dando boas risadas eu disse:
Filho, você percebeu que a maioria das fotos do papai quando era criança são em preto e branco?
– Sim papai. Eu também amo preto e branco.
Sério filho? Você também ama preto e branco?
Sim, igual a você e ao vovô que também amava preto e branco…
Fiquei alguns segundo com cara de bobo e babando claro.
Com essa simplicidade, ele me fez resgatar várias histórias familiares nesse feriado prolongado do Dia das Crianças.
Agora mesmo, ao escrever esse texto, recordei que também na semana passada – ao editar uma foto para postar no Instagram – minha filha disse:
– Ah papai, essa foto fica mais bonita em preto e branco…
Eles já foram “picados” pelo bichinho da fotografia PB. 🙂
Ouvir de meus filhos, que eles amam a fotografia em preto e branco, foi de grande importância para fortalecer minhas ações com o projeto #euamopretoebranco e da revista PBMAG.

Essa é uma das minhas histórias com a fotografia em preto e branco?

E a sua história? Qual é?


Compartilhe com a gente através do formulário abaixo:



     

    X